Artigo



Dados vol. 57 n. 2 Rio de Janeiro abr./jun. 2014

Autonomia, integração regional e política externa brasileira: Mercosul e Unasul

Vigevani, Tullo - Júnior, Haroldo Ramanzini

Resumo

O objetivo deste artigo é discutir a forma como a ideia e a práxis de autonomia na política externa brasileira se relacionam com as posições do país nos processos de integração regional no Cone Sul e, de forma mais ampla, na América do Sul, no período de 1991 a 2012. Discutimos o significado de autonomia em termos de políticas brasileiras para a região, bem como suas consequências para os próprios processos e as organizações subcontinentais. Identificamos mudanças e continuidades na ideia de autonomia e de que modo incidem ou não na consolidação das organizações, particularmente, o Mercosul e a Unasul. A partir da análise da literatura pertinente e de parte da documentação primária, concluímos que há ambiguidades, mas a tendência que prevalece é a do interesse pelo fortalecimento da cooperação e mesmo da integração. O interesse no fortalecimento da democracia e da paz surgem como centrais no período analisado.

Palavras-chave: política externa brasileira; Mercosul; Unasul; autonomia; integração regional.

DOI: 10.1590/0011-5258201415

Texto completo